Grades e Disciplinas

A grade de disciplinas do programa conta com seis (06) disciplinas obrigatórias e dezesseis (16) disciplinas de escolha eletiva, cuja oferta individual será dependente do perfil das turmas. As disciplinas obrigatórias somam 18 créditos (3 créditos cada) e o mestrando deverá cursar 12 créditos em disciplinas de escolha eletiva.

Disciplinas Obrigatórias

Sustentabilidade I

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Histórico; Do Desenvolvimento Sustentável à Ciência da Sustentabilidade; Conceitos básicos; Abordagem Sistêmica; Sistemas Naturais; Sistemas Humanos; Interação dos Sistemas Naturais e Humanos; Teoria Gaia e outras representações simplificadas; Sistemas Socioecológicos Adaptativos Complexos e outras representações sofisticadas; Crescimento populacional, padrões de consumo, demanda por energia, demanda por alimentos, demanda por terras, conflitos violentos, pobreza e desigualdade, mudanças climáticas globais, perda de biodiversidade, Perda de Serviços Ambientais; Degradação dos Oceanos; Capacidade de Suporte Planetária; Valores, atitudes, escolhas e questões éticas da Sustentabilidade; Métodos Analíticos; Construção e análise de cenários, avaliação de riscos, avaliação integrada; Introdução a modelos: estrutura, agentes, complexidade; Interações em várias escalas; Limites e pontos críticos; Abordagens participativas, Sistemas de Suporte à Decisão, Sistemas de Informação Geográfica; Medidas e Indicadores de Sustentabilidade; Índice de Desenvolvimento Humano e Metas do Milênio; Intervenções, regulação, incentivos econômicos e informação; Estabilizando a população; Manejando padrões de consumo; Redução de pobreza e desigualdade; Intensificação sustentável da agricultura e segurança alimentar; Cidades sustentáveis; Conservação da Biodiversidade, Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas.

Sustentabilidade II

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
História de desenvolvimento dos indicadores de sustentabilidade; Indicadores de sustentabilidade versus indicadores tradicionais; Medição dos sistemas complexos (desafios e riscos); Medidas e indicadores nos sistemas naturais; Medidas e indicadores nos sistemas humanos; Indicadores de sustentabilidade de desenvolvimento global; Indicadores de desenvolvimento dos países; Indicadores em projetos de desenvolvimento (nos vários países, vários setores); Setor privado e indicadores (a responsabilidade social corporativa, greenwash); Matrizes de sustentabilidade e índices de sustentabilidade; Além de indicadores para desenvolvimento – indicadores na Ciência de Sustentabilidade; Avaliação de Sustentabilidade na prática (prática na aula).

Introdução aos Sistemas Socioecológicos

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Conceito de sistemas socioecológicos; Crises de biodiversidade, clima, água; Impactos e vulnerabilidades de sistemas socioecológicos; Opções de governança; O modelo de Ostrom de gestão de comuns e governança policêntrica; Processos de decisão participativa; Introdução ao conceito de abordagem baseada em direitos; Conceito de adaptação às mudanças climáticas; Gestão adaptativa.

Introdução aos Sistemas Sociotecnológicos

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Conceito de sistemas sociotecnológicos; Transição para a sustentabilidade; Impactos e vulnerabilidades de sistemas sociotecnológicos; Trade-offs entre mitigação e adaptação; Inovações tecnológicas setoriais visando transição para baixo-carbono; Inovações e carbono em energia, agricultura, turismo, infraestrutura.

Interface Ciência-Tomada de Decisão

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Ciência e política no pós-modernismo; Atores e setores envolvidos nas políticas ambientais: governo, corporações, ONGs, academia, movimentos sociais, e sociedade civil; Comunicação ciência – tomada de decisão; Modelo de déficit de informação vs. modelo de dinâmica de poder; Objetos de interface: IPCC, IPBES, PBMC, BPBES, Sociedades científicas; O Ciclo da Política; Políticas setoriais, políticas integradas, mix de políticas; Instrumentos, ferramentas e metodologias aplicados à política voltada para a sustentabilidade; Biodiversidade e serviços ambientais aliados à redução de pobreza; Acordos e políticas ambientais globais: clima, biodiversidade, desertificação, desenvolvimento sustentável; Acordos e políticas regionais.

Gestão de Projetos

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Conceitos iniciais e discussão sobre a importância da gestão de projetos; Fundamentos do Gerenciamento de Projetos; Áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos; Conceitos e diferenças entre Projeto, Programa e Portfólio; Identificando problemas em projetos; Estrutura de Gerenciamento de Projeto: ciclo de vida, fases de projetos e grupos de processos; Boas Práticas em Gerenciamento de Projetos segundo o Project Management Institute (PMI); Introdução às áreas de conhecimento do PMBOK–PMI (escopo, tempo, custo, qualidade, recursos humanos, comunicação, riscos, aquisições, partes interessadas e integração); Apresentação de Estudos de caso de projetos de sustentabilidade; Sustentabilidade na gestão de projetos.

Disciplinas Eletivas

Disciplinas de Conteúdo

Mudanças Ambientais Globais

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Ciclos locais e globais da água; Ciclos locais e globais do ar; Mudanças climáticas; Intervenções nacionais e internacionais para mudanças climáticas; Poluição transfronteiriça; Mudanças de cobertura e uso da terra.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

Carga horária (30hrs) • Créditos (2)
Conceito e indicadores de desenvolvimento sustentável; Conceito e indicadores de sustentabilidade; Conceito e indicadores de pobreza, fome, bem-estar, crescimento econômico, conservação da natureza, energia limpa, saneamento; Estudos de trade-offs e sinergias entre ações de viés ambiental, social e econômico.

Conservação e Restauração da Biodiversidade

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
O que é conservação e restauração da biodiversidade; Conceitos básicos sobre conservação e restauração da biodiversidade áreas do conhecimento atreladas; Múltiplos benefícios: incorporando aspectos sociais e econômicos; Economia da conservação e restauração; Como ganhar escala e como conciliar ações de conservação e restauração com o aumento de demanda por comida; Priorização espacial baseada em abordagens multicritério; Governança: o papel dos instrumentos legais e envolvimento de atores-chave; Aplicação em políticas públicas: acordos e iniciativas nacionais e internacionais; Dificuldades e desafios para a conservação e restauração da biodiversidade.

Agricultura Sustentável

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Agroecologia e Agroflorestas; Agricultura Orgânica; Agricultura de Baixo Carbono ; Agricultura e Conservação da Natureza; Serviços Ecossistêmicos e a Agricultura; Função do solo e terras agrícolas para a funcionalidade e sustentabilidade de paisagem; Subsídios práticos para melhor uso de solo; O produtor rural e sustentabilidade (aspectos sociais de produção em larga e pequena escala).

Cidades Sustentáveis

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Conceito de cidade e áreas urbanas; Conceito de infraestrutura, inclusive infraestrutura verde; Conceito de desastres naturais; Conceito de teleconexões; Análise de cobertura verde urbana; Arborização urbana, paisagem e bem-estar; O C40: cidades na Convenção do Clima; Biodiversidade em cidades; Smart-cities: governança de baixo carbono.

Tecnologias Sustentáveis

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
A disciplina oferece uma introdução aos conceitos mais relevantes de Ecologia Industrial com ênfase na compreensão das interações técnicas, econômicas, sociais e ecológicas. O conteúdo do curso versará sobre ecologia industrial, análise de ciclo de vida e produção mais limpa. Com base nesta conceituação teórica são apresentados os principais desafios à sustentabilidade de tecnologias inovadoras voltadas à produção de energia e ao saneamento básico, bem como o uso de sistemas inteligentes de monitoramento na busca da melhor eficiência em processos de produção de alimentos e bens de consumo.
Conteúdos específicos cobertos pela disciplina:
-Ecologia Industrial: histórico e modelos; Ecologia industrial em países em desenvolvimento;
-Tecnologia e Ecossistemas: principais ameaças ambientais globais (substâncias, fontes e impactos). Mudanças climáticas globais, acidificação, eutrofização, poluentes prioritários, biodiversidade, suprimento de água e desmatamento;
-Produção mais limpa: histórico, modelos e aplicações;
-Produção de energia: biocombustíveis, solar, eólica e de marés;
-Saneamento básico: sistemas inovadores de tratamento de água, de efluentes domésticos e industriais; reciclagem de nutrientes e produção de energia;
-Sistemas de Monitoramento Inteligentes: histórico e aplicações na redução do consumo de energia, na detecção de vazamentos e na maximização de recursos.

Economia da Sustentabilidade

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Introdução: conceitos básicos; o que é a economia ecológica; Comparação entre a economia ecológica e a economia neoclássica; O crescimento econômico e o meio ambiente – questões atuais; Indicadores; Serviços ecossistêmicos e serviços ambientais; Valoração de serviços ecossistêmicos; Ferramentas Econômicas para a conservação e restauração (certificação, PSA, REDD+, Impostos e incentivos ecológicos, etc.); Economia Ecológica como Política Pública; A Economia Ecológica no Brasil e no Mundo; A economia ecológica e sustentabilidade – expectativas a longo prazo.

Política da Sustentabilidade

Carga horária (30hrs) • Créditos (2)
Introdução à ciência política; História dos movimentos ambientalista, desenvolvimentista, e o encontro desses movimentos na sustentabilidade; Acordos globais voltados para a sustentabilidade; O Ciclo da Política; Políticas setoriais, políticas integradas, mix de políticas; Estudos de caso de políticas globais, nacionais, sub-nacionais, comunitárias e domésticas.

Metabolismo Socioambiental

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
A emergência do conceito de metabolismo socioambiental; Aplicações históricas; Os processos de troca de energia e matéria, entre os humanos e a natureza; Metabolismo socioambiental e sua aplicação no estudo das sociedades; Os processos de transformação, circulação, armazenamento, consumo, excreção de matéria e energia; Custo territorial, sistemas socioeconômicos e sociedades sustentáveis; Escalas de pesquisa: local, regional, nacional, global. Modelos e aplicações práticas.

Direito Ambiental

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Surgimento e transformações do Direito Ambiental: crise ambiental e reação jurídica; paradigmas antropocêntricos e não-antropocêntricos; transindividualidade do direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado; conceito e aspectos do meio ambiente; contexto históriconormativo das dimensões (gerações) de direitos fundamentais (humanos); Meio ambiente na Constituição da República de 1988: proteção constitucional do ambiente; ecologização da Constituição; direito-dever fundamental ao meio ambiente; deveres estatais de proteção do meio
ambiente; O Estado socioambiental de direito: características, fundamentos e críticas; Princípios e fundamentos do Direito Ambiental: importância e papel dos princípios orientadores do Direito Ambiental; diferenças terminológicas e na identificação dos princípios; Jurisprudência em matéria ambiental: estudo de casos-referência.

Povos Indígenas e Tradicionais

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Conceituação de povos indígenas e povos tradicionais; Indígenas, quilombolas, caiçaras, imigrantes; História e culturas de povos indígenas e tradicionais brasileiros; Demografia, territórios, direitos e conflitos; A relação entre a biodiversidade e a diversidade de linguagens; IPBES: aliando o conhecimento científico ao conhecimento indígena e tradicional.

Disciplinas de Ferramentas

Tópicos em Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento Aplicados à Sustentabilidade

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Conceitos de geoprocessamento e sensoriamento remoto (tipos de dados em geoinformação, tipos de representação). Aquisição de dados por sensoriamento remoto, resolução espacial, temporal e espectral, modelos digitais de elevação, índices de vegetação. Principais fontes de dados de sensoriamento remoto (bases de dados nacionais e globais); Conceitos de Sistemas de Informação Geográfica (SIG): estrutura geral de um SIG, exemplos de SIGs mais usados e aplicações. Como integrar diferentes informações e de fontes diferentes no SIG; Cartografia para geoprocessamento: projeções cartográficas, modelos da terra, escala, cartografia temática (layout de mapas e melhor representação); Principais técnicas de análise espacial (álgebra de mapas, análise multicritério, mapas contínuos); Geoprocessamento e gestão territorial: mapeamento temático, diagnóstico ambiental, zoneamento ambiental, avaliação de impacto ambiental; Legislação ambiental: técnicas de geoprocessamento para a identificação de áreas de preservação permanente e análises do Cadastro Ambiental Rural; Ferramentas de sensoriamento remoto online: google engine, utilização de drones na produtividade agrícola e aplicados a monitoramento da fenologia; Construção de indicadores de sustentabilidade (índices espaciais).

Modelagem de Serviços Ecossistêmicos

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Introdução aos principais conceitos de serviços ecossistêmicos; Tópicos em conceitos e métodos de valoração de serviços ecossistêmicos. Apresentação de estudos de caso; Conceitos básicos de modelagem, modelos biofísicos e construção de cenários (tipos de modelos, definições, etapas da modelagem e conceitos relacionados a interação solo-atmosfera); Principais softwares utilizados para a modelagem de serviços ecossistêmicos (INVEST) e seus conceitos. Aula prática de modelagem (serviços de provisão, regulação, cultural e de suporte); Limitações dos modelos utilizados, métodos de calibração e validação dos modelos Discussão da limitação dos métodos de valoração dos serviços ecossistêmicos utilizados até o momento; Mecanismos de gestão socioambiental que estão relacionados a modelagem de serviços ecossistêmicos: mecanismos de pagamento por serviços ambientais, transferência fiscal, protocolo verde e compensação ambiental.

Modelagem Ambiental e da Paisagem

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Introdução à abordagem de paisagem. Competição pelo uso da terra, REDD+: conservação e restauração, análise espacial, modelagem de cenários: otimização e priorização, modelagem espacial; Priorização espacial para a conservação. Introdução ao uso do software Zonation, com apoio de ferramentas de GIS na preparação dos dados de entrada e estudo de suas
funcionalidades adicionais mais básicas; Ferramentas básicas de R. R e Rstudio, pacotes, vetores e dataframes, funções matemáticas, confecção de gráficos; Ferramentas intermediárias de R. Ler / escrever em arquivos externos, manipulação de dados, operadores, repetições implícita e explícita, criação de novas funções; Ferramentas de análise estatística. Propagação de incertezas, ajustes lineares de modelos a dados. Distribuições e testes estatísticos, seleção de modelos; Análise espacial em R. Exemplos de usos práticos dos principais comandos e
funcionalidades do pacote raster.

Licenciamento Ambiental, Compensação e Offset

Carga horária (30hrs) • Créditos (2)
Licenciamento ambiental; EIA-RIMA; A hierarquia da mitigação; Compensação e offset: fundamentos conceituais; Carbono: ferramentas e métodos para análise de compensação e offset; Água: ferramentas e métodos para análise de compensação e offset; Biodiversidade: ferramentas e métodos para análise de compensação e offset; Estudos de caso: BP, Samarco, Chevron.

Abordagem Baseada em Direitos (RBA)

Carga horária (45hrs) • Créditos (3)
Conceituação da Abordagem Baseada em Direitos e sua evolução histórica; Convergências e divergências entre desenvolvimento (sustentável) e direitos; Mecanismos de empoderamento vs mecanismos de comando-e-controle; O princípio da inclusão e padrões de igualdade e não discriminação; Ferramentas para inserção do princípio de inclusão em ações voltadas à sustentabilidade; O princípio da participação e sua relação com direitos políticos e civis; Ferramentas para inserção do princípio de participação em ações voltadas à sustentabilidade; O princípio da prestação de contas e mecanismos para garantia de direitos; Ferramentas para inserção do princípio de prestação de contas em ações voltadas à sustentabilidade; A adoção de RBA em multilaterais, bilaterais e ONGs.